sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Receita Fit - Picolé de manga e morango

Receitas desenvolvidas especialmente para pacientes que fizeram cirurgia bariátrica ou colocaram balão intragástrico.

Ótima opção para matar o calor no verão!


Ingredientes

1 manga grande, madura (tipo Palmer) 
4 colheres (sopa) de leite em pó desnatado 
1 xícara (chá) de leite desnatado 
2 colheres (sopa) de suco de limão 
3 colheres (sopa) de gengibre ralado 
4 morangos cortados em lâminas

Modo de Preparo

No liquidificador, bata a manga até obter um purê. Em seguida, acrescente o leite em pó dissolvido no leite, o suco de limão e o gengibre. Bata até incorporar todos os ingredientes ao purê de manga. Desligue o aparelho e junte o morango com cuidado. Distribua a mistura em forminhas de picolé. Leve ao congelador para endurecer. Retire 5 minutos antes de desenformar e sirva em seguida.

Rendimento: 3 porções
Calorias por porção: 125 kcal


Nutrição para emagrecimento adulto e infantil, balão gástrico e cirurgia bariátrica.
Autor do livro "O Balão que Emagrece"


Consultório
Avenida Paulista , 1636, conj. 810, São Paulo, SP.
Contato: 11 2348-4310 
 

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Por que se consultar com um nutricionista especializado após aplicação de Plasma de Argônio?


Em média, 30% das pessoas que se submeteram a cirurgia bariátrica voltam a engordar. Este reganho de peso está relacionado a falta de mudança de hábitos alimentares. Após a cirurgia, o paciente recebe indicações de um nutricionista, mas, muitas vezes, não há uma interação muito boa entre ambos e fica mais árduo do operado seguir as orientações dietéticas.

Uma saída para perder peso é o Plasma de Argônio, que consiste em uma queimadura — feita através de endoscopia — na anastomose do novo estômago. Um processo simples, rápido e seguro.

ilustração que representa a cirurgia de plasma de argônio, com a redução da anastomose do novo estômago

Após a realização do procedimento é de extrema importância passar por um nutricionista especialista para que ele prescreva uma dieta bem definida, para evitar riscos e efeitos colaterais desse tratamento.

Primeiramente é necessário elaborar uma dieta um pouco mais líquida, para que facilite o processo de cicatrização. Nesta fase, há a necessidade de uma ingestão proteica completa, por esta razão, fazemos o uso de suplementação. Durante este período há uma perda de peso considerável, em média de 5 a 10% do seu peso inicial.

Depois das primeiras semanas, a dieta evolui para a fase pastosa e, em torno de 3 a 4 semanas de procedimento, a dieta retorna para os alimentos de consistência normal.

Quando o paciente retoma a alimentação de consistência normal, é imprescindível que a dieta seja elaborada em conjunto com o nutricionista, com a individualização a prescrição, para que não haja nenhuma falha na perda de peso e alcançar a retomada do peso. Como haverá gratificação e bastante saciedade, é possível adaptar uma dieta próxima de mil calorias.

Quem define se há a necessidade de uma nova aplicação do plasma é o nutricionista, junto ao paciente. Pois é o profissional que vai notar se a alimentação neste período está sendo mais calórica e, mesmo assim, o paciente não sente mais tanta saciedade.

A quantidade de aplicações varia de acordo com a facilidade que cada paciente tem em alterar novamente seus hábitos alimentares. Em média, no consultório, fazemos duas aplicações, que são suficientes para o paciente perder o peso que reganhou após a cirurgia bariátrica. Porém, já houveram casos em que em uma aplicação o paciente teve sucesso total na perda de peso, assim como já tivemos pacientes que precisou fazer 3 aplicações, por causa de suas dificuldades na mudança de seus hábitos alimentares.

O importante é sempre consultar um nutricionista especializado, que vai prescrever a dieta conforme as necessidades do paciente, levando em conta suas preferencias alimentares e orientá-lo no caso de novas aplicações de Plasma de Argônio.


Nutrição para emagrecimento adulto e infantil, balão gástrico e cirurgia bariátrica.
Autor do livro "O Balão que Emagrece"


Consultório
Avenida Paulista , 1636, conj. 810, São Paulo, SP.
Contato: 11 2348-4310 
 

Todo paciente precisa de suplementação após a colocação de Balão Intragástrico?

Foto de diversos comprimidos e capsulas de vitaminas e suplementos nutricionais
foto: pixabay

A maioria dos pacientes necessitam de complexos vitamínicos e de minerais, porque a dieta orientada ao balonado é extremamente restrita em calorias, consequentemente, há a diminuição do consumo de vitaminas e minerais. Por esta razão, é orientado que usem complementos nutricionais. Em alguns casos também é necessário fazer a suplementação proteica.

Para que a dieta seja rica em nutrientes e o paciente diminua o consumo de suplementos pós-balão intragástrico, o nutricionista deve acompanhar de perto e estar sempre presente, para discutir com o paciente sua alimentação e personalizar a prescrição.

A dieta do balão intragástrico deve ser montada em conjunto, em que o nutricionista leve em consideração as escolhas do paciente, bem como suas preferencias e adapta-la para que seja rica em proteínas, minerais, vitaminas e ainda de baixa caloria.

Para que a perda de peso seja mais eficiente é necessário individualizar a prescrição dietética, assim o paciente consegue ter saciedade e autocontrole alimentar.

Nutrição para emagrecimento adulto e infantil, balão gástrico e cirurgia bariátrica.
Autor do livro "O Balão que Emagrece"

Consultório
Avenida Paulista , 1636, conj. 810, São Paulo, SP.
Contato: 11 2348-4310
 

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

4 informações que todo paciente precisa saber sobre o pré-operatório de Cirurgia Bariátrica

Quando um paciente recorre a Cirurgia Bariátrica, este já é seu último recurso em busca do bem-estar e de um corpo mais saudável, livre dos todos os males que a obesidade causa.

Porém, após a liberação médica para a realização da cirurgia, o paciente precisa estar ciente de alguns fatos que são de extrema importância no pré-operatório e tornam a cirurgia um sucesso e o pós-operatório menos traumático.

Separamos as 4 informações que o paciente precisa saber sobre o pré-operatório de uma Cirurgia Bariátrica.

Veja abaixo:


1- Mudança Alimentar
O processo de reeducação e mudança de hábitos alimentares não se iniciam logo após a cirurgia, como muitos pensam. É preciso que o paciente perca peso no pré-operatório para que diminua significantemente o risco da cirurgia. A redução de peso melhora o perfil da pressão arterial, da diabetes, diminui o tamanho do fígado, melhorando o tempo de cirurgia e que facilita (e muito!)  na recuperação pós-operatória. E a melhor forma de perder peso é ter um alimentação de boa qualidade acompanhada de um nutricionista especializado.

2- Apoio Familiar
A obesidade é uma doença crônica, portanto não basta apenas “força de vontade” para conseguir se livrar das tentações alimentares pós-cirúrgicas. Para que um paciente obtenha sucesso na execução da sua dieta e na alteração do seu perfil alimentar, a família precisa estar ciente de que haverá uma mudança coletiva e não somente o paciente. A alteração alimentar vai modificar a rotina de toda a casa e a família precisa ajudar neste processo. Portanto, ocasionalmente, é necessário um acompanhamento psicológico para auxiliar a família no cotidiano. 

3- Suplementação
Não é por se tratar de um paciente obeso, que ele não irá apresentar deficiência vitamínica. Portanto, para suprir esta falta de vitaminas, além de melhorar a qualidade da alimentação como citamos acima, o paciente fará a ingestão de suplementos vitamínicos para estar com todas as taxas em ordem no dia na cirurgia.

4- Alertar sobre o pós-operatório
O pós-operatório é sempre uma mistura de sentimentos: a felicidade por ter finalmente se operado, com a angústia de ter que mudar completamente a sua alimentação. O paciente precisa estar ciente que, logo após a cirurgia, ele passará por duas semanas de dieta líquida, que é de extrema importância pois, se feita da forma errada, atrapalha o processo de cicatrização cirúrgica. A volta da ingestão de alimentos sólidos normalmente é por volta de um mês após a operação. Durante esse processo é indispensável que o paciente saiba que o volume das refeições serão reduzidos e que deverá mastigar muito bem os alimentos.

Tendo estas 4 questões esclarecidas pelo nutricionista, o paciente vai para a cirurgia mais orientado, ciente exatamente dos esforços que ele terá que realizar após a tão sonhada cirurgia. O acompanhamento de um nutricionista especializado é essencial para o sucesso da operação, portanto busque sempre um profissional capacitado para não ter problemas futuros.

Dr. Gabriel Cairo Nunes
Nutrição para emagrecimento adulto e infantil, balão gástrico e cirurgia bariátrica.
Autor do livro "O Balão que Emagrece"

Consultório
Avenida Paulista , 1636, conj. 810, São Paulo, SP. 
Contato: 11 2348-4310
WhatsApp: 11 96435-4350