terça-feira, 28 de junho de 2016

Reganho de peso apos cirurgia bariátrica ( plasma de argônio)
Re-emagrecer, sem cortes e com muita saciedade.


A aplicação com plasma de argônio demanda um acompanhamento nutricional diferenciado para quem quer re-emagrecer usando esse artifício.Isso por que ele causa obstrução parcial da luz gástrica e você não aceitará qualquer alimento, dando sintomas variados.
Naturalmente nosso objetivo maior é proporcionar seu re-emagrecimento rápido, mas temos que respeitar sua fisiologia gástrica, pois estará bem menor apos aplicação do argônio que quando a realização da gastroplastia.


A idéia  é fazer você se acostumar a ingerir a quantidade e a consistência ideal de cada alimento, buscando a saciedade (satisfação), sem prejuízo nutricional.
A literatura cientifica mostra que os pacientes que fazem a cirurgia bariátrica e não voltam nos retornos são mais suscetíveis a ganhar peso, pois não mudaram seus hábitos alimentares, com grande experiência nesse assunto o Dr. Gabriel Cairo, poderá ajudá-lo elaborando junto com você seu plano alimentar, assim não será necessário seguir uma dieta e sim, uma alimentação que respeite suas preferências dietéticas.


O que precisamos entender antes da aplicação do argônio é o por que isso ocorreu e junto traçarmos seu novo plano alimentar – levando em conta a nova capacidade gástrica..
O raciocínio é simples: queremos desequilibrar matematicamente o balanço calórico diário – aumentando seu gasto, diminuindo seu consumo calórico diário, propiciando assim perda de peso, com boa gratificação cerebral, ou seja, sem frustração alimentar.


Em nossa experiência, os pacientes que seguem o protocolo de tratamento nutricional , não  voltam a ganhar o que perdeu com facilidade – o famoso efeito “rebote”.

O dr. Gabriel Cairo foi o pioneiro em elaboração de materiais nutricionais para a aplicação de plasma de argônio no Brasil, com centenas de pacientes atendidos com esse recurso para o re-emagrecimento , constantemente é chamado para ministrar treinamentos e aulas para outros profissionais que queiram aprender mais sobre o tratamento.


Para que você saiba se esse procedimento o ajudará a perder peso novamente o ideal seria passar em avaliação nutricional pré aplicação do plasma de argônio, assim iremos juntos entender o que aconteceu para o reganho de peso e juntos iremos traçar o melhor caminho para o re-emagrecimento. Para isso é necessário um exame que faremos no consultório para avaliar o quanto de calorias você gasta por dia, a quantidade de músculo que você possui e ainda saberemos o quanto de gordura corporal precisamos retirar nessa nova etapa.


Leia mais em : www.emagrecimentoeficiente.com.br




Dr. Gabriel Cairo Nunes
Nutrição para balão gástrico, cirurgia bariátrica e Plasma de argonio.

Consultório
Av. Paulista , 1636, conj 810. (Ao lado do Masp)
Tel ( 11 ) 2348-4310
Whats app +55 11 96435-4350

Tratamento para Reganho de Peso Pós Bariátrica




TRATA-SE DE UM TRATAMENTO REALIZADO POR ENDOSCOPIA, PARA AQUELES PACIENTES QUE VOLTARAM A GANHAR PESO APÓS A REALIZAÇÃO DE CIRURGIA BARIÁTRICA (FOBI-CAPELLA OU BYPASS) E/OU ESTABILIZARAM A PERDA ANTES DO TEMPO.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica (SBCBM), estima-se que nos últimos dez anos cerca de 400 mil brasileiros se submeteram a cirurgia bariátrica para perda de peso. Contudo, mais de 30% desses pacientes voltaram a reganhar peso após algum tempo de operado. Uma das causas principais disso é a dilatação da anastomose gastro-intestinal feita na cirurgia.

COMO É FEITO ?
A anastomose nada mais é do que a emenda cirúrgica feita entre o estômago reduzido e o intestino delgado. Ela deve ser justa (igual ou menor que 10mm). Com o tempo, a dilatação pode ocorrer naturalmente permitindo a passagem fácil do alimento ingerido. Com o tratamento pelo plasma de argônio essa anastomose terá uma redução do seu diâmetro trazendo novamente saciedade ao paciente, o que o ajudará a continuar a perder peso.

Já usado em vários países com sucesso, no Brasil foi liberado pela ANVISA e tem sido uma grande alternativa para esses pacientes. Portanto, aqueles pacientes que não aproveitaram todo o auxilio promovido pela cirurgia nos primeiros anos para mudarem seu estilo ALIMENTAR, encontram no PLASMA DE ARGÔNIO um novo apoio para remodelar sua anastomose e alcançar o objetivo de perda.

VANTAGENS
                        - Bastante seguro, com baixíssimo índice de complicações graves.
                        - O paciente realiza o procedimento e recebe alta no mesmo dia.
                        - Resultados satisfatórios com poucas sessões.
                        - Tratamento pouco sintomático após cada sessão de aplicação.
                        - Tratamento endoscópico, necessidade de anestesia geral.
                        - Custo menor que os métodos disponíveis atualmente.
                        - Não há necessidade de afastamento do trabalho.
                        - Facilita seguir uma dieta de baixa caloria.

DESVANTAGENS
                        - Convênios não cobrem o procedimento.
                        - É necessário mais de uma sessão normalmente.
                        - Não há garantias de resultados e pode haver recidiva com o tempo.
                        - Há efeitos colaterais raros como dor abdominal (em pacientes que não seguem a dieta orientada).

INDICAÇÕES
                        - Indicado apenas para pacientes operados por cirurgia bariátrica pela técnica do BYPASS gástrico (FOBI-Capella, Wittgrove, Higa)
                        - Qualquer paciente operado pelas técnicas acima que iniciou reganho de peso após 1 a 2 anos de cirurgia
                        - Qualquer paciente operado pelas técnicas acima que parou de perder peso após 1 a 2 anos de cirurgia
                        - Reganho de 10% do peso ou mais do mínimo peso alcançado após a gastroplastia redutora.
                         - Dificuldade em seguir uma alimentação de pequenos volumes.

CONTRAINDICAÇÕES
                        - Não há contraindicações absolutas.
                        - Não é indicado para pacientes com anastomose justa ou com diâmetro menor que 1 cm.
                        - Úlceras ativas na região da anastomose.
                        - Distúrbios graves de coagulação.

COMO OCORRE AS SESSÕES DE PLASMA DE ARGÔNIO
                        Realizar uma consulta médica prévia para avaliação e enquadramento do paciente. Traga todos seus exames de endoscopia e laboratoriais recentes.
                        Se necessário será realizado uma nova endoscopia prévia à primeira sessão de APC (Aplicação de Plasma de Argônio).
                        É necessário jejum de pelo menos 8 horas prévias ao procedimento.
                        O paciente receberá sedação venosa de endoscopia, portanto precisa ir acompanhado com adulto maior de 18 anos e não pode dirigir no dia.
                        A sessão realizará fulguração (queimadura térmica e iônica) da anastomose, portanto pode haver dor leve a moderada após o procedimento, facilmente coibida com analgésicos.
                        Serão necessárias 2 a 3 sessões de APC para efeitos satisfatórios com intervalo de 4 a 8 semanas entre elas (depende da resposta de cada organismo, mas já há efeitos na primeira sessão, embora são mais perceptíveis após a 2a e 3a sessão).
                        Após 1 hora da aplicação o paciente recebe alta.
                        O procedimento dura 15 minutos
                        Deve ser feito controle endoscópico semestralmente após o término do tratamento para vigilância da anastomose.


EM RAROS CASOS UMA SESSÃO PODE SER SUFUCIENTE, ISSO VARIA DE ACORDO COM O SEGUIMENTO DIETÉTICO. ALGUNS PACIENTES RETORNAM UM ALIMENTAÇÃO ORIENTADA LOGO APÓS A PRIMEIRA SESSÃO.

RESULTADOS
                        Não há garantias de resultados como qualquer tratamento médico, mas…
                        Normalmente há perda de 20 a 30 % do peso inicial (do inicio do tratamento com APC) ou  Perda de até 50 a 70% do excesso de peso atual ou perda de 70 a 100% do peso reganhado.
                        Os resultados serão tão mais permanentes e eficazes se o paciente se enquadrar num programa NUTRICIONAL.

DIETA
                        Todos os pacientes devem ser submetidos à uma dieta progressiva liquido-cremoso-pastoso-sólido após o procedimento. A progressão deve respeitar também a quantidade do que pode ser ingerido. Isso evita vômitos precoces, traumas sobre a região em que foi aplicado o plasma de argônio, evitando úlceras, hemorragias, perfurações, dores.



POR ISSO ORIENTAMOS SEMPRE QUE PROCURE UM NUTRICIONISTA ESPECIALISTA EM PLASMA DE ARGONIO.







Dr. Gabriel Cairo Nunes
Nutrição para balão gástrico, cirurgia bariátrica e Plasma de argonio.

Consultório
Av. Paulista , 1636, conj 810. (Ao lado do Masp)
Tel ( 11 ) 2348-4310
Whats app +55 11 96435-4350

dieta para plasma de argonio.

Em geral 31% dos homens e 35% das mulheres sofrem com a obesidade e apenas 1% desses pacientes têm acesso a cirurgia bariátrica.

No mundo é realizado 500 mil cirurgias bariátricas por ano, sendo que no Brasil esse numero é de cerca de 60 mil cirurgias/ ano.  

O fato é que 10 -20% dos pacientes operados reganham o peso perdido após as cirurgias para a obesidade, por essa razão que a técnica de fulguração com plasma de argônio tem sido difundida.

Quando ocorre o ganho de peso após a cirurgia para controle da obesidade, deve-se levar em consideração os reais motivos desse ganho, como:
- Ingestão alimentar errada
- Uso abusivo de álcool
- Uso de alimentos hipercalóricos com baixo poder de saciedade
- Sedentarismo
- Dilatação do novo estomago entre outras causas..


Aplicação de Plasma de Argônio.

A aplicação do argônio é feita ao redor da costura entre o estômago e o intestino,  diminuindo o seu diâmetro, devolvendo ao paciente a sensação de plenitude ou saciedade precoce que tinha logo após a cirurgia. 


Não há necessidade de internamento e a sedação é acompanhada por médico anestesista. São 3 sessões com intervalo de 60 dias. O retorno após a primeira aplicação deve ser mensal.

A grande vantagem deste método sobre os outros é a possibilidade do paciente sair do procedimento e retomar suas atividades normalmente. Não há necessidade de internação hospitalar ou realização no centro cirúrgico.

Os resultados com esta terapia têm se mostrado promissores, com perda de peso em torno de 20% do peso inicial.

Pacientes que não fizeram o acompanhamento nutricional não alcançaram os resultados esperados.



Dieta após aplicação.

A Base da terapêutica no controle da obesidade é a terapêutica que passa, pela dieta que deve ser necessariamente uma dieta hipocalórica (800-1500 KCal/ dia). Devidamente regulamentada por um nutricionista com experiência nesta area e adaptada a cada paciente.

            Algumas equipes orientam nos 3 primeiros dias após aplicação a alimentação deva ser restrita a líquidos frios sem leite, exemplo (gelatina, água, água de coco, picolé de frutas, suco de laranja lima etc), do quarto ao décimo primeiro dia serão permitidos quaisquer líquidos (aos goles, em pequeno volume e com, aproximadamente, 800kcal), do décimo segundo dia ao décimo oitavo, a alimentação será pastosa (sempre com restrição calórica) e a partir daí, a alimentação é livre (quanto à textura), devendo ser mantida a restrição calórica (até 1000 kcal).

              Na minha experiência a evolução dietética deve compreender 4 fases após cada aplicação:

- Fase 1 (líquida restrita)
- Fase 2 (liquida completa)
- Fase 3 (pastosa – ou cremosa liquidificada)
- Fase 4 (alimentaçao de consistência normal hipocalorica).
  

Evite o reganho de peso NOVAMENTE, procure um nutricionista experiente, ele entenderá o seu caso e irá auxilia-lo  a emagrecer e não REGANHAR O PESO PERDIDO.



Dr. Gabriel Cairo Nunes
Nutrição para balão gástrico, cirurgia bariátrica e Plasma de argonio.

Consultório
Av. Paulista , 1636, conj 810. (Ao lado do Masp)
Tel ( 11 ) 2348-4310
Whats app +55 11 96435-4350


dieta para plasma de agonio.

Em geral 31% dos homens e 35% das mulheres sofrem com a obesidade e apenas 1% desses pacientes têm acesso a cirurgia bariátrica.

No mundo é realizado 500 mil cirurgias bariátricas por ano, sendo que no Brasil esse numero é de cerca de 60 mil cirurgias/ ano.  

O fato é que 10 -20% dos pacientes operados reganham o peso perdido após as cirurgias para a obesidade, por essa razão que a técnica de fulguração com plasma de argônio tem sido difundida.

Quando ocorre o ganho de peso após a cirurgia para controle da obesidade, deve-se levar em consideração os reais motivos desse ganho, como:
- Ingestão alimentar errada
- Uso abusivo de álcool
- Uso de alimentos hipercalóricos com baixo poder de saciedade
- Sedentarismo
- Dilatação do novo estomago entre outras causas..


Aplicação de Plasma de Argônio.

A aplicação do argônio é feita ao redor da costura entre o estômago e o intestino,  diminuindo o seu diâmetro, devolvendo ao paciente a sensação de plenitude ou saciedade precoce que tinha logo após a cirurgia. 


Não há necessidade de internamento e a sedação é acompanhada por médico anestesista. São 3 sessões com intervalo de 60 dias. O retorno após a primeira aplicação deve ser mensal.

A grande vantagem deste método sobre os outros é a possibilidade do paciente sair do procedimento e retomar suas atividades normalmente. Não há necessidade de internação hospitalar ou realização no centro cirúrgico.

Os resultados com esta terapia têm se mostrado promissores, com perda de peso em torno de 20% do peso inicial.

Pacientes que não fizeram o acompanhamento nutricional não alcançaram os resultados esperados.



Dieta após aplicação.

A Base da terapêutica no controle da obesidade é a terapêutica que passa, pela dieta que deve ser necessariamente uma dieta hipocalórica (800-1500 KCal/ dia). Devidamente regulamentada por um nutricionista com experiência nesta area e adaptada a cada paciente.

            Algumas equipes orientam nos 3 primeiros dias após aplicação a alimentação deva ser restrita a líquidos frios sem leite, exemplo (gelatina, água, água de coco, picolé de frutas, suco de laranja lima etc), do quarto ao décimo primeiro dia serão permitidos quaisquer líquidos (aos goles, em pequeno volume e com, aproximadamente, 800kcal), do décimo segundo dia ao décimo oitavo, a alimentação será pastosa (sempre com restrição calórica) e a partir daí, a alimentação é livre (quanto à textura), devendo ser mantida a restrição calórica (até 1000 kcal).

              Na minha experiência a evolução dietética deve compreender 4 fases após cada aplicação:

- Fase 1 (líquida restrita)
- Fase 2 (liquida completa)
- Fase 3 (pastosa – ou cremosa liquidificada)
- Fase 4 (alimentaçao de consistência normal hipocalorica).
  

Evite o reganho de peso NOVAMENTE, procure um nutricionista experiente, ele entenderá o seu caso e irá auxilia-lo  a emagrecer e não REGANHAR O PESO PERDIDO.



Dr. Gabriel Cairo Nunes
Nutrição para balão gástrico, cirurgia bariátrica e Plasma de argonio.

Consultório
Av. Paulista , 1636, conj 810. (Ao lado do Masp)
Tel ( 11 ) 2348-4310
Whats app +55 11 96435-4350