quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Cirurgia Bariátrica: diferentes métodos

Existem três diferentes tipos para o procedimento: restritivo, disabsortivo e misto. Conheça cada um deles:
• Restritivo: também conhecido como banda gástrica ou sleeve gástrico é um dispositivo de silicone colocado no estômago que impossibilita o excesso da ingestão alimentar;
• Disabsortivo: feito por um corte no estômago, que permite caber aproximadamente 500 ml de comida e reduz o comprimento intestinal para 2,5 mts, impedindo a absorção de alimentos;
• Misto: mais conhecido como Bypass gástrico é a cirurgia mais realizada no mundo. Por meio de corte, o estômago fica com 50 ml, a absorção dos alimentos é restrita e o intestino reduzido 1 metro de cumprimento.


Vitamina B6 (Piridoxina)

Você conhece a importância da Vitamina B6 para o organismo?

A vitamina B6, também chamada de Piridoxina é classificada como hidrossolúvel e é sensível à oxidação, a radiação ultravioleta, ao aquecimento e ao cozimento, nesses processos ocorrem perdas significativas entre 10 a 50% deste nutriente do alimento.
A vitamina B6 desempenha um papel muito importante no sistema nervoso central, além de atuar no metabolismo dos lipídeos e no transporte dos aminoácidos através da membrana celular.
As fontes animais tendem a ter uma maior biodisponibilidade de vitamina B6 comparada as fontes vegetais. Alimentos que contém a vitamina são as vísceras, carne de aves, atum, leite, leguminosas, germe de trigo, cereais integrais, legumes, banana e aveia.
A deficiência de vitamina B6 em pacientes bariátricos esta associada a baixa ingestão proteica e embora seja rara pode ocorrer em alguns casos. Além disso, a deficiência pode ocorrer devido a mudança que ocorre na flora intestinal, que é importante para produzir vitaminas como vitamina K, vitamina B12, vitamina B5, vitamina B6, ácido fólico e biotina.
A deficiência de vitamina B6 pode causar alterações dermatológicas e neurológicas como: queilose, dermatite seborréica, fraqueza, insônia, neuropatias periféricas, glossite, estomatite e anemia.


sexta-feira, 23 de outubro de 2015

Receita Pós Bariátrica: Salada de Frango com Linhaça

Essa salada é excelente para quem quer, além de perder peso, manter a rigidez muscular. Durante o processo de emagrecimento (em média até dois anos após a cirurgia) o corpo está constantemente perdendo nutrientes e, com isso, a proteína corporal também é perdida. Com essa salada conseguimos ingerir uma quantidade de proteína elevada com baixa ingestão de calorias. O ideal é fazer a ingestão da salada ao menos uma vez por semana, pois além da quantidade de proteína que possuí, ela é rica em fibras, que auxilia no bom funcionamento intestinal e diminui a absorção de carboidratos simples. Outro ponto positivo é que a salada também é rica em gordura polinsaturada, que ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares.

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

Cirurgia Bariátrica: dumping

Todo operado está sujeito a ter a síndrome de dumping. O consumo de alimentos calóricos doces e gordurosos, como pudins, sorvetes, milk-shake, leite condensado, sucos com açúcar, refrigerantes pode causá-la. 

O Dumping ocorre quando, depois de beber ou comer, o paciente apresenta taquicardia, sudorese, tontura, queda da pressão arterial e diarreia. Qualquer combinação destes sintomas pode ocorrer em intensidades variadas, dependendo do que a pessoa comeu. Alimentos ricos em açúcares e gorduras, em excesso, não devem fazer parte do cardápio de ninguém, operado ou não.

Vitamina B1 (Tiamina)

RELAÇÃO ENTRE A VITAMINA B1 (TIAMINA) E A CIRURGIA BARIÁTRICA
É uma vitamina hidrossolúvel que possui absorção facilitada, sendo conduzida via circulação sistêmica e utilizada no metabolismo energético. Não é armazenada e/ou excretada via urina e, portanto, faz-se necessário um consumo regular.
Ela desempenha papéis essenciais no metabolismo de carboidratos, sendo um componente importante para o desdobramento do ácido pirúvico. Além da função de coenzima, é funcional para as membranas das células nervosas, por facilitar o deslocamento dos íons de sódio na membrana. É essencial para o funcionamento do coração, músculos e do sistema nervoso, porque ele desempenha um papel na condução de impulsos nervosos e na contração muscular.
As principais fontes de vitamina B1 são o fígado, ovo, leite, farelo de aveia, germe de trigo e nozes.
Alguns estudos sugerem que 50% dos pacientes obesos mórbidos já apresentam deficiência de ferro, tiamina (vitamina B1) e vitamina C antes da cirurgia bariátrica ter sido realizada. A prevalência da deficiência de vitamina B1 (tiamina) é baixa, mas pode ter consequências sérias.
A deficiência de vitamina B1 pode levar o paciente a complicações com manifestações clínicas que podem se manifestar de duas formas: síndrome de Wernicke-Korsakoff (oftalmoplegia, ataxia e alteração de memória) e béri-béri.
Como os estoques corporais são pequenos, cerca de 25-30 mg, uma dieta deficiente pode depletar estes estoques em 2-3 semanas. A patogênese da deficiência de tiamina pós-cirurgia pode ser devido à redução na produção de ácido clorídrico, restrição na ingestão alimentar, vômitos frequentes e rápida perda de peso.


sexta-feira, 16 de outubro de 2015

Receita Pós Bariátrica: Salada de Atum

Essa receita, além de possuir uma grande quantidade de proteína, pode facilmente ser substituída por uma refeição em dias quentes, como o almoço ou jantar. Para quem realizou a cirurgia bariátrica, o necessário é ingerir em média 60g de proteína por dia, sendo que com essa salada você já consegue cerca de ¼ dessa quantidade em apenas uma refeição. A proteína:
- ajuda a manter a quantidade de massa magra no corpo;
- auxilia na regeneração e cicatrização pós-cirurgia;
- acelera o metabolismo;
- previne a perda de cabelo, unhas e pelos;
- ajuda na manutenção da imunidade

Além de proteína, essa salada possui uma quantidade relevante de gordura polinsaturada que atua na manutenção de massa magra e prevenção de doenças cardiovasculares, muito comum em pacientes com obesidade.

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Nutrição esportiva: alimentos que devem ser ingeridos no pré-treino

O ideal é consumir alimentos que dão mais energia, disposição e preservam a massa muscular. Para isso, dê preferência aos carboidratos complexos, ou seja, os carboidratos de Baixo Índice Glicêmico (BIG), que estão presentes nos pães, arroz e massas integrais, assim como a batata doce, mandioca ou mandioquinha. A ingestão dos carboidratos complexos é lenta, libera açúcar no sangue de forma gradual, ou seja, não gera picos de insulina e ainda garante energia por mais tempo, durante toda a atividade física. Outros nutrientes como as vitaminas, minerais e aminoácidos também são super necessários para o treino e podem ser consumidos ao longo do dia e não necessariamente antes de realizar a atividade física.


quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Outubro Rosa

Estamos todos juntos na luta contra o câncer de mama! 
Participe você também!


Posso engordar novamente após a cirurgia bariátrica?

Ganhos acentuados de peso após a cirurgia estão relacionados ao abandono do programa de reeducação alimentar e à adoção de maus hábitos, como consumo excessivo de carboidratos, grandes intervalos em jejum e falta de exercícios físicos. Portanto, mantenha sua alimentação equilibrada e evite o reganho de peso.