sexta-feira, 28 de junho de 2013

PLASMA DE ARGÔNIO

Atualmente no mundo são realizadas aproximadamente meio milhão de cirurgias bariátricas por ano. O reganho de peso após a cirurgia já é fato conhecido entre os cirurgiões bariátricos e representa uma parcela pequena dos pacientes submetidos ao by-pass gástrico.

A causa da obesidade continua sendo multifatorial mas dois fatores em especial contribuem para o reganho de peso: a dilatação do estômago operado ( cabe mais comida que logo apos a cirurgia) e o retorno da compulsão alimentar (falta de acompanhamento nutricional).

Para esses pacientes se faz necessário retomar o acompanhamento nutricional e quando possível, diminuir a luz da cavidade estomacal( diminuir o tamanho do estomago)

Aplicação de Plasma de Argônio.

A aplicação do argônio é feita ao redor da costura entre o estômago e o intestino,  diminuindo o seu diâmetro, devolvendo ao paciente a sensação de plenitude ou saciedade precoce que tinha logo após a cirurgia.

Não há necessidade de internamento e a sedação é acompanhada por médico anestesista. São 3 sessões com intervalo de 60 dias. O retorno após a primeira aplicação deve ser mensal.

A grande vantagem deste método sobre os outros é a possibilidade do paciente sair do procedimento e retomar suas atividades normalmente. Não há necessidade de internação hospitalar ou realização no centro cirúrgico.

Os resultados com esta terapia têm se mostrado promissores, com perda de peso em torno de 20% do peso inicial.


Pacientes que não fizeram o acompanhamento multidisciplinar não alcançaram os resultados esperados.




“costura” (anastomose) entre o estômago novo e o intestino antes do procedimento

Segunda aplicação do argônio (APÓS 60 DIAS DA PRIMEIRA APLICAÇÃO).


Após a segunda aplicação há uma diminuição importante da comunicação entre o estômago e o intestino, e isso faz com que o alimento "demore"mais para sair do estomago, fazendo com que o paciente permaneça saciado por mais tempo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário