segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

POR QUE DEVO IR AO NUTRICIONISTA?


O nutricionista é necessário apenas para quem quer emagrecer ?

Não. A alimentação adequada para o organismo traz tantos benefícios que você vai se surpreender após ler essa matéria.

Você sabia que 80% das doenças cardíacas, acidentes vasculares cerebrais (Derrames), diabetes tipo II e 40% dos cânceres poderiam ser evitados a partir de uma alimentação adequada.

O nutricionista serve para:

- Para você.

Uma alimentação balanceada, rica em nutrientes e com uma variação de carboidratos, proteínas e minerais é capaz de diminuir o risco de infartos, de doenças crônicas, como a diabetes e hipertensão, e até proteger contra o câncer.

O nutricionista atua diretamente com a medicina preventiva através da alimentação. Se as pessoas tivessem o hábito e a preocupação de procurar um desses especialistas para montar um cardápio saudável, teríamos uma expectativa de vida cada vez maior. 

- Na balança.

Se o excesso de peso é o problema, o tratamento com um nutricionista pode eliminar a gordura extra e ensinar você a comer direito, ou seja, os quilos não voltam mais. Os maus hábitos alimentares geram milhões de pessoas com excesso de peso em limites perigosos e são a maior ameaça a saúde no mundo todo.

A obesidade  é considerada a doença do milênio, constituindo a principal casa de mortes evitáveis no mundo. O nutricionista é o profissional capacitado para fazer uma avaliação individualizada e recomendar a alimentação ideal para o seu caso.

- Para a grávida.

Pare de pensar que você pode comer por 2 na gravidez.
Algumas fases da vida necessitam de orientação específica, como na gestação. O estado nutricional materno pode interferir no crescimento e desenvolvimento do feto. A adequação de nutrientes  e o ganho de peso adequado são fundamentais para uma evolução positiva da gestação, evitando o surgimento de doenças, como a obesidade, a diabetes gestacional, pressão alta gestacional e até problemas como a má formação do feto. 

- Para crianças.

Alguma vez você pensou em levar seu filho para uma consulta nutricional ?
Um nutricionista pode contribuir diretamente com o desenvolvimento do seu filho, pois  todas as fases da vida têm suas particularidades nutricionais que devem ser priorizadas. As necessidades de cálcio (que ajudam no desenvolvimento dos ossos e dos dentes), e o ferro (fundamental no combate da anemia) aliado a um bom cardápio, recheado de muitos nutrientes e minerais e sem excessos de gordura e açúcar, pode fazer toda a diferença quando o assunto é crescimento saudável. 

- Para academia.

A nutrição esportiva está totalmente relacionado à prática de atividades físicas. O corpo colhe mais resultados quando há uma alimentação equilibrada em nutrientes e minerais. Praticantes de atividades físicas ou atletas conseguem atingir um melhor desempenho e condicionamento físico quando recebem orientação nutricional. Cada modalidade esportiva requer um programa individualizado, com o objetivo de suprir as necessidades calóricas e de nutrientes, visando sempre desempenho físico e manutenção da saúde, objetivando perda de gordura e ganho de massa magra.



- Na mesa.

Um nutricionista não proíbe a ingestão de nenhum alimento. O correto é indicar refeições saudáveis e que combinem com o perfil de cada pessoa.  O profissional serve como auxílio para as pessoas que desejam mudar o comportamento alimentar e a visão que tem da comida. Tudo isso com o objetivo de tornar a alimentação um hábito saudável e prazeroso.

- Na idade avançada.

A terceira idade pode aproveitar ainda mais os benefícios de uma boa nutrição para melhorar a qualidade de vida. O idoso apresenta um quadro nutricional particular, e isso varia de acordo com a necessidade de cada um, que envolve não apenas hábitos, mas também peculiaridades orgânicas decorrentes do envelhecimento. O organismo pode apresentar, por exemplo, grande necessidade de ferro ou de cálcio. O estado nutricional está intimamente ligado a sua sobrevida.

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

BALÃO INTRAGASTRICO - PARA PERDA DE PESO.





Estudo publicado pela revista científica The Lancet este ano relata que a obesidade atinge uma a cada dez pessoas em nível mundial. Gerada por fatores metabólicos e de hábitos de vida cada vez mais inapropriados, o problema já é considerado uma epidemia.

Frente ao leque de procedimentos para conter o avanço da obesidade, o balão intragástrico – método endoscópico baseado na introdução de um balão de silicone que preenche parte do espaço do estômago destinado ao alimento-, é uma opção para auxiliar a perda de peso.
Proporcionando a redução do excesso de peso, o balão é parte de um programa de emagrecimento 360º, em que à nutrição balanceada, atividades físicas e bem estar, somam para que o indivíduo mantenha suas conquistas para toda a vida.

Tendo a nutrição como peça-chave, o programa mostra que é possível comer bem, de forma prazerosa, ainda que em menores proporções. O nutricionista especialista no tratamento com balão intragástrico, Gabriel Cairo, cita que nenhum método é milagroso, mas sim um impulsionador do emagrecimento. Por isso é preciso que o paciente assuma o compromisso de todo o programa, vendo os limitadores da alimentação não como um problema, mas um aliado para o seu objetivo de emagrecimento.

O tempo necessário para mudança de hábitos é o dobro do tempo de emagrecimento, período este chamado de vigia. Segundo Cairo, a maioria dos indivíduos não sabe a diferença entre fome, vontade e saciedade, o que é aprendido durante o processo de emagrecimento. Neste período, o paciente aprende a evitar, no longo prazo, o consumo de elementos hipercalóricos, como as gorduras saturadas, o álcool e refrigerantes. Em paralelo, é estimulado a consumir mais fibras, grãos, vitaminas, minerais e proteínas, enxergando neles não apenas uma obrigação, mas uma opção também saborosa.

O nutricionista conclui que “fome o paciente não sentirá. O que pode sentir é vontade de comer, muitas vezes por impulsão dos hábitos que vinha seguindo até então. Por isso o papel do nutricionista é importante para reorganizar a rotina alimentar, orientar a ingestão de alimentos mais saudáveis de uma forma sustentada, e até mesmo gostosa, para que este hábito seja levado para o resto da vida”.

Gabriel ainda destaca que o método do balão não causa desnutrição ou perda de vitaminas essenciais para o organismo, não sendo necessária reposição extra, via suplementos. “O programa alimentar dos portadores de balão é bem balanceado, contendo uma dieta rica em frutas, legumes e verduras, em doses fracionadas ao longo do dia”.

Os alimentos sugeridos dentro de proporções específicas, além de fontes de vitaminas, também desempenham papel funcional no programa, como os exemplos que profissional cita a seguir:

• Leite desnatado – ótima fonte para a suplementação óssea pela maior concentração de cálcio, também ajuda na sensação de saciedade. Tem baixo teor de gordura, que somado ao cálcio, auxilia no emagrecimento. O ideal é consumir pelo menos três copos por dia.

• Vitamina C – laranja/acerola etc. – tem efeito antioxidante e ajuda a eliminar a gordura.

• Aveia – rica em fibras solúveis, que auxiliam no funcionamento intestinal e posterga a fome.

Cairo salienta a importância de comer a cada três horas, completando pelo menos seis refeições diárias, de pequenas proporções, mastigando mais de 20 vezes cada porção. 

O objetivo é comer antes de sentir fome, digerir com mais facilidade e transmitir saciedade ao organismo a cada refeição.

Texto retirado de: http://www.melhoramiga.com.br/2011/07/emagrecimento-com-balao-intragastrico/

quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

EXCESSO DE GORDURA.


Que o excesso de gordura leva a pessoa a um estado inflamatório crônico por aumentar a liberação de mediadores inflamatórios no organismo, e estes por sua vez promovem resistência à insulina e a leptina(hormônio da saciedade), que deixam de enviar mensagens de saciedade ao cérebro. Com isso perde-se o controle da saciedade, tedendo a ter episódios de descontrole alimentar e fazendo escolhas por alimentos mais calóricos.

O ômega-3 presente em grãos como a Linhaça, a Chia e peixes de água fria, combate essa inflamação, ajudando no controle do apetite. 
Além disso, esses grãos, assim como muitos alimentos que fazem parte da nossa alimentação diária, ou seja, as frutas, verduras, legumes, feijão, soja, aveia, farelo e germen de trigo, granola, alimentos integrais, contém fibras que retardam o esvaziamento gástrico e aumentam a saciedade (redução da ingestão alimentar).

Uma revisão de vários estudos feita em 2001, revelou que o consumo de fibras esta relacionado na prevenção de doenças como diabetes, colesterol e triglicérides elevados, obesidade, constipação e câncer de cólon. E de acordo com o pesquisador, 14g de fibra/dia por mais de 2 dias está associado a uma diminuição de 10% no consumo de energia e a uma perda de peso de 1,9 Kg após 3,8 meses (HOWARTH et al., 2001).

Saiba mais ...    

Os mecanismos de ação das fibras para auxiliar na redução de peso:

- Estímulo das secreções salivares e do suco gástrico, favorecendo a sensação da saciedade em razão da maior necessidade de mastigação das fibras.
- Redução da velocidade do esvaziamento gástrico, diminuindo a fome e prolongando a sensação de saciedade.
- Contribuição na redução do valor calórico da dieta em razão da alta capacidade das fibras solúveis em reter água (pectinas, gomas, mucilagens, psyllium).
- Diminuição da absorção de ácidos graxos e de sais biliares no intestino delgado, diminuindo assim o colesterol, principalmente o ruim e o triglicérides. 
- Aceleram a passagem dos produtos residuais do organismo, absorvem substâncias perigosas (toxinas) e mantém o tubo digestivo saudável.
(COPPINI et al., 2004, 7, CHINDA et al., 2004)